O Primeiro

Criança com brinquedo novo é sempre igual. Não tem jeito. A forma como segura, como olha, como limpa e como exibe. E se exibe. Dá de saber na hora se é “brinquedo novo”.

Assim tô eu hoje. Parecendo criança com brinquedo novo. Mesmo que este não seja tão novo assim. Mesmo não sendo ele de primeira mão. Mas agora vai ficar comigo. E eu vou cuidar dele. Vou limpá-lo, vou olhá-lo e vou exibi-lo. Mesmo que seja só aqui. Dentro de casa. Porque não quero ninguém de olho muito gordo ou desejoso deste meu brinquedinho.

Meu primeiro notebook. Só meu. Meuzinho. Lindinho.

Claro que se meus filhos precisarem, não vou me furtar a emprestar. Mas vão ter que usar com muito carinho, muito cuidado. Como eu mesma uso o computador deles. Afinal, não são brinquedos exatamente baratos, né?
Assim, a partir de agora, poderei, praticamente a qualquer hora ou lugar, escrever e/ou ler o que gosto, e quem sabe?, repartir minhas idéias e pensamentos com as pessoas. E vai ser legal poder saber a opinião delas. Pois muitas vezes é assim que descobrimos outras facetas de uma mesma situação. Às vezes, eu vejo os lados a b ou c, e outra pessoa vê d ou e. E então, se dividimos as opiniões, ambos ficaremos com muito mais conhecimento sobre um mesmo assunto.

Ótimo. Vai ser legal. Muito. Ou como se dizia no meu tempo. Vai ser bacana. Super bacana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *